REQUALIFICAÇÃO DO SAD - CANDIDATURA AO PRODER

Actualmente, a esperança de vida tem aumentado. E, á medida que a população vai envelhecendo, a proporção de idosos vai crescendo, aumentando também a dependência destes (seja por razões fisiológicas ou patológicas). Torna-se necessário que o aumento de anos de vida seja acompanhado por uma boa qualidade de vida.

Como resposta a esta necessidade surge em 2006 o Serviço de apoio domiciliário, da Santa Casa da Misericórdia que tem como campo de intervenção priveligiado as seguintes freguesias do Concelho de Felgueiras: Jugueiros, Sendim, Vila Fria, S. Jorge de Vizela, Torrados e Pombeiro. Este serviço é prestado no domicílio habitual de vida dos utentes, permitindo a estes continuarem no seu meio sócio-familiar com qualidade de vida. Destina-se a pessoas que, por motivo de doença, deficiência ou outro, não consigam assegurar temporária ou permanentemente a satisfação das suas necessidades básicas e/ou as actividades da vida diária.

Em relação à tipologia do serviço prestado, todos os utentes beneficiam de um apoio das 07h00 às 19horas, todos os dias da semana, variando a sua periodicidade da deslocação das equipas ao domicílio entre duas a quatro vezes dia. Quanto aos utentes apoiados pelo Serviço de apoio domiciliário, o número tem sido crescente, sendo de salientar a alteração verificando-se o 1º Acordo de Cooperação em 2006 de 10 utentes, o 2.º Acordo de Cooperação em 2008 de 20 utentes e o 3.º Acordo de Cooperação em 2009 de 30 utentes protocolados com o Centro Distrital da Segurança Social do Porto, situação determinada pela elevada procura registada para esta valência, tendo sido para isso tomadas medidas para a adequação do serviço ao número de utentes apoiados, com a entrada no terreno de duas equipas de prestação de cuidados e respectivos recursos materiais.

No que diz respeito aos serviços prestados, o nosso serviço contempla:
s cuidados de higiene e conforto pessoal, cuidados de saúde, alimentação, higiene habitacional e tratamento de roupa.

Relativamente aos recursos humanos afectos para o desenvolvimento do serviço contamos com duas assistentes sociais, com funções de directora técnica e Coordenadora do serviço e duas equipas de ajudantes familiares, apoiadas pelo serviço da cozinha e lavandaria da instituição. Há a ressalvar a interacção entre cuidadores informais (familiares, vizinhos e amigos) e formais (a equipa da instituição).

Importa ainda referir as parcerias informais existentes no âmbito do SAD, nomeadamente com a Câmara Municipal de Felgueiras, com o Centro de Saúde de Felgueiras, com as juntas de Freguesia e com as Paróquias, Bombeiros Voluntários de Felgueiras e Instituições Particulares de Solidariedade Social, têm funcionado eficazmente, garantindo um bom encaminhamento das situações e prestação dos cuidados necessários, em tempo útil.  Assim, a criação de sinergias tem – se revelado fundamental para o sucesso dos serviços prestados e adequação ás reais necessidades da população.

Em suma, pode-se concluir que a instituição tem desenvolvido no sentido de tornar o serviço de apoio domiciliário numa resposta de referência e excelência para a Comunidade Felgueirense, dotando-a de meios e condições para que possa constituir uma resposta eficaz e alternativa a quem manifesta vontade em envelhecer com qualidade no seu meio natural de vida. Neste sentido, a Santa Casa da Misericórdia de Felgueiras, mais concretamente a valência do Serviço de apoio domiciliário, apresentou uma candidatura ao projecto Proder com o objectivo de requalificar este mesmo serviço.